Notícia

Polémica

Gonçalo Amaral arrasa investigação alemã sobre caso Maddie: "É o suspeito quase perfeito. Só seria perfeito se estivesse morto"

Em entrevista ontem no 'Jornal das Oito', o ex-inspetor da Polícia Judiciária que investigou caso Maddie, desmontou a teoria da polícia alemã de que o alemão Christian Brueckner teria morto a menina.
22 de junho de 2020 às 09:47
Pais de Maddie e Gonçalo Amaral: uma guerra sem fim
Maddie McCann, irmãos gémeos
Kate e Gerry McCann
Maddie McCann, irmãos gémeos
Maddie McCann, irmãos gémeos
Maddie McCann, irmãos gémeos
Maddie McCann, irmãos gémeos
Gonçalo Amaral
Gerry e Kate McCann à saída do apartamento, num primeiro andar, onde ficaram algum tempo após o desaparecimento da filha e a interdição da casa onde tudo aconteceu.
Kate e Gerry fizeram uma peregrinação ao Santuário de Fátima e, ainda hoje, afiançam acreditar que a filha está viva e rejeitam qualquer envolvimento no seu desaparecimento.
Uma fotografia de Maddie, no 'court' de tenis do Ocean Club e que foi, à época, muito divulgada.
O casal de médicos britânicos após mais uma ida à capela da Luz, fora das horas de serviço religioso.
Kate e Gerry colocaram uma vela em Fátima, onde rezaram pela filha.
Os pais de Maddie em oração na Capelinha das Aparições, em Fátima.
Os pais de Maddie pediram e foram recebidos no Vaticano pelo atual Papa emérito Bento XVI.
O cardiologista e a anestesista nas ruas da Luz, pouco depois do desaparecimento de Maddie. O padre anglicano Heinz Abbot contou à revista FLASH! que os gémeos Sean e Amélie, nesta altura, ficavam na creche do Ocean Club.
Gerry e Kate McCann continuam a afiançar que nada sobre sobre o desaparecimento da filha. O pai de Kate revelou, à imprensa, que a filha drogava os netos com anti-histamínicos, para os adormecer.
Maddie McCann, irmãos gémeos
Maddie McCann
maddie mccann
maddie mccann
maddie mccann
Maddie McCann, irmãos gémeos
Gerry McCann, Kate McCann, Maddie
Maddie McCann, irmãos gémeos
Maddie McCann, irmãos gémeos
Maddie McCann, irmãos gémeos
Maddie McCann, irmãos gémeos
gonçalo amaral
MaddieJPG
Kate McCann, Gerry McCann, Maddie
Maddie McCann, irmãos gémeos
Maddie McCann
maddie mccann
maddie mccann
maddie mccann

Gonçalo Amaral, o ex-inspetor da Polícia Judiciária que investigou o desaparecimento de Maddie defendeu ontem que o alemão  Christian Brueckner não passa de um "bode expiatório" para encontrar uma explicação para o que aconteceu na praia da Luz no verão de 2007. Para o ex-inspetor, era necessário encontrar "uma figura que pelo perfil encaixe para levar com as culpas". E acrescentou: "Pouca importa quem é o pedófilo. O que temos vindo a assistir ao longo dos anos é que vão aparecendo pedófilos, é necessário uma figura que pelo perfil, pela proximidade, que encaixe para levar com as culpas". 

Para provar que algo "não encaixa" nesta nova investigação levada a cabo pela polícia alemã, Gonçalo Amaral mostrou novas imagens da carrinha do alemão nas quais se viam vários desenhos "grafitados" que personalizavam a mesma. "Acha que um veículo destes passava despercebido?", perguntou. "É preciso saber a razão pela qual alteraram as imagens da autocaravana".

A carregar o vídeo ...
Para o ex-inspetor, Christian Brueckner, atualmente detido, é o suspeito quase perfeito. "Só lhe falta uma coisa para ser perfeito, que é estar morto", concluiu explcando que, de acordo com a investigação que tornou pública no seu livro alvo de uma proviência cautelar por parte dos McCann, "A teoria do rapto é aquela que menos indícios existem", recordando que os amigos dos McCann saíram de Portugal sem que tivessem sido devidamente interrogados. Como os próprios pais da menina. 

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;