Notícia

Polémica

A pegar fogo! Advogada Suzana Garcia revolta-se contra ataque bárbaro a condutor que denunciou Cláudia Simões

A comentadora criminal do 'Você na TV!' não cala a indignação e parte para o ataque, criticando as campanhas de ódio que estão a circular.
27 de janeiro de 2020 às 15:48
Leonor Poeiras revoltada com agressão na Amadora: "Estou profundamente envergonhada"
 Leonor Poeiras,
Cláudia Simões, mulher agredida
Cláudia Simões, mulher agredida
Cláudia Simões, mulher agredida
 Leonor Poeiras,
 Leonor Poeiras,
 Leonor Poeiras,
Leonor Poeiras
Leonor Poeiras
Leonor Poeiras
 Leonor Poeiras,
Cláudia Simões, mulher agredida
Cláudia Simões, mulher agredida
Cláudia Simões, mulher agredida
 Leonor Poeiras,
 Leonor Poeiras,
 Leonor Poeiras,
Leonor Poeiras
Leonor Poeiras
Leonor Poeiras
O motorista da empresa Vimeca que, há cerca de uma semana (domingo, 19), chamou a Polícia para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alega ter sido depois espancada pelo agente da PSP que a deteve, foi brutalmente agredido ao final do dia de sexta-feira, 23. O caso está a suscitar uma torrente de ódio nas redes sociais, com os ânimos bastante exaltados.

Na manhã desta segunda-feira, 27, o caso foi analisado pela advogada Suzana Garcia, no 'Você na TV!', de Manuel Luís Goucha. A comentadora da 'Crónica Criminal', não poupou nas palavras, nem calou a revolta. Recorde-se que o motorista foi atacado pelas costas, ao sair de um café em Massamá, quando se dirigia para o autocarro para começar novo serviço.

O homem foi internado no Hospital São Francisco Xavier, em estado grave, com fraturas no maxilar e no nariz. Cláudia Simões já fez saber através do seu advogado que não sabe quem agrediu o motorista e que não se tratou de uma retaliação.

"Inergumenos", "cobardes" foram alguns dos epítetos utilizados por Suzana Garcia, no início dos comentários ao caso, visivelmente irritada. "Quero que este homem saiba [motorista] que as pessoas decentes, que são 90% da sociedade portuguesa, estão solidárias com ele", referiu a jurista.

Mas o tom de indignação de Suzana Garcia foi subindo de tom: "E estão solidárias com ele desde o início, quando não permitiu que uma pessoa entrasse no autocarro sem estar habilitada para tal. Nós temos regras. Não sei como é nos outros países, nos países civilizados é assim que funciona. Sinceramente, se não fosse a coragem de algumas pessoas, que estavam no café, terem intervido... eu gostava também de louvar-lhes. Nós, na vida, temos que fazer assim, com coragem, não podemos permitir que haja o triunfo destes porcos."

Segundo a advogada do 'Você na TV!', os autores das agressões já terão sido identificados pelas autoridades. "Estas pessoas estão todas identificadas porque, são tão espertas – deve ser genético – que há câmaras de filmar por ali. Estão já todos identificados. Em breve vão ter polícias a bater-lhes à porta, vão pegar nelas e vamos passar a saber quem é que elas são, o que fazem e o que pensam", alertou Suzana Garcia.

Para a jurista, não há dúvidas que este ataque foi uma vingança e que os autores terão sido "instrumentalizados". "Fico triste porque acho que estes jovens foram instrumentalizados – coitadinhos, não têm inteligência para isso – por uma campanha de ódio que está a correr nas redes sociais. Alguns deles, tive o cuidado de verificar, nem sequer vivem em Portugal, são uns cobardes. Que dizer de frases como estas: 'Matem os português', 'Quem bate numa mãe que é preta tem que ser assassinado' ou 'Morte aos filhos dos polícias'? Haja vergonha na cara, sejam civilizados!"

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Emma Silva Há 1 semana

Quer se divertir com uma garota lasciva? Visite a página - GetMeets.com

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;