Notícia

Drama

Dias difíceis! Pivô da TVI sofre com a doença da mãe: "É como se fossemos órfãos em vida"

Maria João Rosa da TVI24 conta como são os seus dias como cuidadora da mãe, que sofre de Alzheimer. Relato na primeira pessoa.
18 de junho de 2020 às 13:27
Maria João Rosa revela que mãe sofre de Alzheimer
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Maria João Rosa
Convidada de Manuel Luís Goucha, Maria João Rosa contou esta manhã, 18 de junho, o pior dos seus dramas: assistir ao avançar da doença da mãe que lhe vai roubando as memórias.

"Já começou há uns anos e no início era uma coisa que se chama um ligeiro defeito cognitivo. No meu caso, de ligeiro não teve nada... foi logo um choque", começou por contar a pivô da TVI 24.

Para além da perda de memória, Maria João Rosa que esta é uma doença que altera a personalidade dos doentes. Revelou que enquanto a medicação não estava regulada, a mãe passou por uma fase de agressividade.

...
Maria João Rosa
"As pessoas não têm noção. A parte da memória é só uma pequena fatia do Alzheimer. As pessoas mudam de comportamento, ficam agressivas, ficam paranóicas, pensam que toda a gente lhes quer fazer mal. É muito complicado para as pessoas próximas que cuidam... afeta muito os cuidadores", admitiu.

"A decisão mais difícil da minha vida foi pôr a minha mãe num lar. Sinto-me mais eu a mãe e ela a filha", acrescentou com muita mágoa no olhar. Contudo, avançou que ainda não perdeu a esperança de ter a sua mãe a viver consigo.

A jornalista contou ainda que esteve muito deprimida por causa deste problema e que ter uma mãe com esta doença é "como se fossemos órfãos em vida".

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Anónimo 25.06.2020

Maria João Rosa: Sei exatamente como se sente. Infelizmente, eu também me sinto "quase" órfã de mãe viva. A minha mãe tem Parkinson há 4 anos, no último ano piorou e muito e ela, além de uma querida mãe, era a minha irmã, a minha maior amiga, a minha confidente….Agora já não.Coragem e Fé! Um abraço

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;