Notícia

Saúde

A nova moda para aumentar o desejo sexual

A testosterona é a novo elixir para recuperar a líbido e acabar com o cansaço, sobretudo na menopausa. Saiba quais são os prós e os contras deste tratamento.
Por Inês Neves | 12 de janeiro de 2017 às 12:02
...
A nova moda para aumentar o desejo sexual

O uso da testosterona para recuperar o desejo sexual é cada vez mais usado entre as mulheres, sobretudo na menopausa. Mas não só.

A aplicação em injecções ou gel desta hormona que recupera a líbido e acaba com o cansaço tornou-se o tratamento eleito por muitos homens e mulheres no geral, tendo o seu uso duplicado nos últimos cinco anos na Europa e nos Estados Unidos.

Este tratamento não só está na moda como passou até a ser aconselhado por alguns médicos.

Para Nick Panay, da Real Associação de Obstetras e Ginecologistas do Reino Unido, esta substância deve ser administrada gratuitamente em mulheres no serviço público de saúde.

De acordou com declarações do médico à BBC, se for aplicada em pequenas doses, a testosterona ajuda a reactivar a energia do corpo e aumenta o apetite sexual.

"Uma em cada três mulheres no país sofre com a falta de desejo sexual e isso pode ser aliviado com um suplemento de testosterona", afirma Panay. 

Em Portugal, também há quem tenha elegido este tratamento para combater os efeitos da menopausa, mesmo na fase inicial. "Todos os dias aplico o gel na vagina e, estou fã deste tratamento.

Não só recuperei o desejo sexual, como ele está bem vivo e o meu cansaço diminuiu", contou Ana Silva, de 53 anos sublinhando ainda que a testosterona a ajudou a deixar de estar "rabujenta".

Mais."Voltei a acordar bem disposta de manhã", algo que tinha desaparecido com a menopausa.

Embora seja a principal hormona sexual masculina, as mulheres também produzem testosterona, mas em quantidades inferiores. Com a menopausa a produção diminui muito.

RISCOS

Porém, os especialistas alertam que este tratamento tem riscos, quando usado inadequadamente, pelo que por exemplo, em Portugal, só pode ser vendido mediante receita médica.

Nos EUA, a agência que regulamenta o mercado de medicamentos, a FDA, alertou que a má utilização desta substância pode causar enfartes, problemas cerebrais, danos no fígado, no sistema endócrino e infertilidade.

Por isso, os homens só devem fazê-lo se lhes for diagnosticada uma produção baixa de hormonas e se houver um acompanhamento por parte de profissionais de saúde.

No caso das mulheres, as substâncias devem ser tomadas em doses bastante inferiores às dos homens.

ADEPTO FAMOSO

O cantor britânico Robbie Williams admitiu, há dois anos, que tomava injeções de testosterona para aumentar o apetite sexual e aguentar o ritmo das tournées.

...
ROBBIE WILLIAMS

"Um médico disse-me que o meu nível de testosterona era igual ao de um homem de 100 anos, então comecei a levar injeções que me ajudaram não só a melhorar o meu estado físico, como a minha atividade sexual", disse o cantor à revista ‘Esquire’.

"Vi mulheres que passaram a correr maratonas", acrescentou Panay. Um outro médico britânico, Dan Hegarty, que toma suplemento há alguns anos disse ao jornal ‘The Telegraph Dan Hegarty’:"Estas injeções fizeram com que me sentisse vivo: caminho mais, corro mais. Mas sobretudo, ajuda na recuperação da nossa confiança."

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;